Devo ir ou devo ficar? #IR

Para quem pensa que morar um ano em outro país é fácil, sem todo aquele seu conforto diário, com família e amigos, acho que não deve tá bem da cabeça.

Acredito que para algumas pessoas, um ano fora, é uma libertação. Seja para seu cérebro, que irá se ampliar para uma nova cultura, idioma e valores (afinal, aquilo que era tão pequeno e insignificante, passa a ser um ítem essencial na sua lista de volta ao Brasil) quanto para sua personalidade, que irá se permitir engolir "sapos" e abaixar a cabeça em certas situações, o que, para ser sincera, não vai deixar ninguém mais fraco por isso...

Mas aí, o medo e a coragem parecem estar em uma disputa, e sem saber quem chega primeiro, vivemos uma montanha russa de sentimentos.

Hoje mesmo eu acordei pensando que não vejo a hora de ir. Não vejo a hora de aprender tudo o que eu quero, fazer tudo o que eu sonhei e estar naquela foto que sempre babei de outras Au Pairs. Mas, é um longo caminho até o fim dessa montanha russa. Ontem mesmo, eu tava me perguntando para quê ir?

Bom, coragem e medo. Não sei que limite tem para cada. Decidir ser Au Pair, é um ponto a mais para a Coragem. Por "N" motivos, que cada um tem em sua cabeça a definição do que pode ser melhor para ti.

Outra coisa que penso, que mesmo quando eu já estiver lá, essas mesmas dúvidas continuarão em minha mente. É a lei da vida, não adianta em que canto do planeta você vai estar, você vai ter que decidir o que fazer. Essa oportunidade de morar nos EUA por um ano, é um presente para muitas meninas e meninos que vão em busca de um sonho, a famosa terra do Tio Sam, passa a ser sua casa, e você passa a viver com os problemas de lá, esquecendo até que viveu no Brasil por tanto tempo. Bom, nada melhor que o lar da gente, nossa cama e nosso travesseiro. Mas tbm, nada melhor que novos ares, nova vida, novos sonhos...

E é assim que a balança fica dividida. Essa incerteza constante que cria pontos positivos e negativos em um mesmo metro quadrado. Eu, Stéphani Paula, falo para vocês o que eu falo para mim mesma todos os dias:

"Se você não for, você não vai saber como é. Você vai perder uma oportunidade que, depois dos seus 27 anos, não terá novamente, e não irá ver com seus próprios olhos a diferença que essa experiência proporcionou para a sua vida. Seja profissional ou pessoal. Desejo força e sonhos maiores para cada um de vocês. Eu sei o quanto um Intercâmbio pode mudar a vida de uma pessoa e, sim, muitas vezes para melhor, em diferentes aspectos e pontos de vista. E acho que se cada pessoa tivesse essa oportunidade e fosse atrás disso, o mundo seria muito diferente e melhor."

Seja forte, seja corajosa! Levante a cabeça e mexa-se! Não perca esta oportunidade única, você é mais forte do que pensa e mais corajosa do que imagina, basta VOCÊ acreditar nisso.

Espero encontrar com todos nos EUA, que possamos comentar sobre este post, e rir ao lembrar que, por um pequeno instante, pensávamos que o medo alcançaria a linha de chegada...
9 Responses
  1. Jeh Gadotti Says:

    É bem isso mesmo Sté... Ser Au Pair em nenhum momento é e/ou foi fácil, mas sim, tem várias vantagens! Acho melhor ir com o coração partido e depois olhar pra trás e ver que valeu a pena, do que ficar aqui pensando no porquê vc não aproveitou a chance de ir enquanto pode... Na vida há várias escolhas, e essa é mais uma delas! E eu acho sim que todo mundo deveria ter essa oportunidade, para ver a vida com outros olhos!! Logo mais estaremos indo... Bjinhos!!


  2. Jeh Souza Says:

    Eu concordo com tudo o que você disse! E as vezes eu também me pergunto se devo continuar nesse caminho ou jogo tudo pro alto e esqueço esse "sonho" que não é tão sonho assim, já que lá vamos estar longe da familia, do namorado e dos amigos, sempre que olho por esse lado me da vontade de desistir, mas se eu não for, vou passar a vida toda me perguntando como teria sido... as vezes eu também penso em trocar o programa de Au Pair pelo programa Work and Travel só pro my love ir comigo, mas eu sei que não vai ser a mesma coisa, em relação ao inglês pelo menos, e eu não vou viver outra cultura, só trabalhar com outros brasileiros em um pais diferente...


  3. Cristiane Says:

    Uau! Stéphani...

    Estava um pouco desaninada e depois de ler o q vc escreveu "meus olhos voltaram a brilhar".

    E isso aí! Tudo vai dar certo!

    Beijos!


  4. Sté, como sempre seu post perfeito *.*

    Tooodos os dias acordo pensando "será que esse é o caminho certo?"
    Mas como eu vou saber a resposta se eu não arriscar?
    Eu decidi que, sinceramente, prefiro chegar lá e quebrar a cara do que ficar aqui na dúvida ;)

    Vai dar tudo certo, é só ter fé o/
    Beeijos :*


  5. Suelen C. Says:

    Ahh que beautiful!!!
    É isso aí Sté, já pensei em td isso tb. Mas sempre quis ver com meus próprios olhos como seria, agora vou! =D
    Beijos e td de bom!


  6. Sté, eu amei esse post! Perfeito para o meu momento atual, sério! Obrigada por compartilhar essas palavras aqui. bjks



  7. Luzinha Says:

    Sister queridaaa, vc não sabe o quanto eu precisava disso hoje! Eu não sei ao certo até que ponto vc conhece meu caso mas eu me rpendo muito a minha carreira profissional aqui, morro de medo de ir viver todo esse sonho, trabalhar duro, voltar com o inglês afiado e de repente nem procurar emprego na minha área!
    É claro, pura bobagem pois Deus é perfeito e sabe de todas as coisas e do que nós precisamos!!!
    Agora que tive meu match o medo apertou muito mais, mas eu vou sim, vou realizar meu sonho sim, e seja o que Deus quiser... arriscar nunca será ruim em nenhuma situação em nossas vidas! Melhro a certeza, do que a dúvida... sonho reprimido é a pior coisa da vida!
    Mas juro... tô cagando nas calçassssssss meooo!
    Muitos beijos minha linda...

    Me siga novamente no blog, pois eu mudei o endereço: http://luluzandoaroundtheworld.blogspot.com/


  8. Maeve Says:

    Belo Texto, moça.